Explosão de uma bomba marca negociações sobre a reunificação do Chipre

20/02/2004 - 10h18

Brasília - Uma bomba de fabricação caseira explodiu essa noite em frente à residência do primeiro-ministro turco-cipriota, Mehmet Ali Talat. A explosão, que não provocou vítimas, ocorreu em Kyrenia, no norte do Chipre, algumas horas antes do início das negociações governamentais sobre a reunificação da ilha.

Talat, um pró-europeu declarado, partidário da reunificação da ilha, é primeiro-ministro desde janeiro.

As negociações na capital cipriota, Nicósia, entre os dirigentes cipriotas, gregos e turcos são consideradas a última possibilidade de conseguir que uma ilha reunificada entre na União Européia no dia 1º de maio, segundo um alto funcionário da ONU.

Essas negociações se baseiam no plano apresentado pelo secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, no final de 2002, e aprovada na semana passada. Ele prevê uma confederação cipriota no modelo suíço.

As informações são da Rádio Nederland