Comunidades indígenas preparam proposta de desenvolvimento sustentável para levar ao governo

25/11/2003 - 7h47

Brasília, 25/11/2003 (Agência Brasil - ABr) - Comunidades indígenas de todo país estão participando da elaboração da Proposta de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Sustentável para os Povos Indígenas, que será apresentada em breve ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo preferiu primeiro ouvir os povos indígenas para depois elaborar um plano nacional. De março deste ano até agora, foram realizadas 17 oficinas regionais.

Nas últimas semanas, a Comissão Intersetorial de Saúde Indígena (CISI), do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde, vem promovendo conferências, reuniões e seminários nos estados para discutir os problemas dos índios, como desnutrição, fome, suicídio, mortalidade infantil e alcoolismo. Os debates contam com a participação de representantes órgãos como a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e os Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Agrário.

Ontem, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, participou de uma oficina realizada em um hotel-fazenda localizado a 40 quilômetros de Brasília. Ele destacou a realização das 17 oficinas no país, dizendo que acredita muito nesse processo, porque "permite uma reflexão e uma produção sólida em relação às necessidades das diversas comunidades indígenas, além da integração do governo federal".

Rossetto ressaltou aos participantes da oficina o fato de que "quem vai aplicar as políticas e construir as estratégias de desenvolvimento são os próprios indígenas". Ele explicou que a tarefa do governo é reconhecer os direitos das comunidades indígenas brasileiras e criar as condições para que essas políticas possam ser efetivadas em todas as dimensões".