Inauguração de novos hotéis dobrará quantidade de leitos em Brasília em 2003

28/04/2002 - 9h49

Brasília, 28 (Agência Brasil - ABr) - O Setor Hoteleiro de Brasília está se expandindo e dentro de três anos criará mais de 2500 empregos diretos no Distrito Federal. O vice-presidente da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH), Eraldo Alves da Cruz, disse em entrevista a Radiobras, que a quantidade de leitos deverá dobrar até dezembro de 2003 com a inauguração dos novos hotéis que estão em construção na cidade. Porém, Eraldo afirma que isso ainda não é o suficiente para aumentar a quantidade de empregos. "Como são hotéis modernos e verticalizados não gerarão tantos empregos quanto a cidade necessita e quanto seria esperado, geraria um pouco menos", afirmou Eraldo.

A ocupação dos hotéis de Brasília no período de janeiro a fevereiro deste ano, em relação ao ano passado, representou uma queda de 20 a 25%. Esses investimentos em hotelaria, corrigindo um grande erro de opinião, representam uma quantia muito pequena vinda do exterior. Eraldo defende a idéia de transformar o turismo em Brasília na primeira indústria da cidade. "O que nós temos que fazer é transformar essa cidade em uma realidade turística. Assim a geração de empregos será bem maior e fará com que Brasília tenha efetivamente tudo o que o turismo representa no mundo", disse.

Até o final deste ano, Brasília ganhará um novo complexo hoteleiro e a entrada desses investimentos está sendo muito rápida e sem coordenação segundo Eraldo. "Brasília não estava preparada para receber tantos investimentos hoteleiros de uma vez. No ano passado, a oferta de hotéis fechou com 6511 apartamentos, o que representou um aumento de 40,72% do número de apartamentos no ano 2000", disse ele.

O Centro de Convenções de Brasília, por exemplo, deve ser uma obra mais importante do que qualquer outra, na visão do vice-diretor da ABIH. É necessário que se invista no setor de eventos, congressos e convenções para que a geração de empregos seja maior direta e indiretamente. "Nós temos que investir no turismo cívico da cidade fazendo com que Brasília se torne uma capital internacional do turismo", defendeu Eraldo.

A mão de obra no DF é considerada boa. No campo da hotelaria, há uma necessidade de apenas 5% no ensino superior. O SENAC-DF é um grande exemplo de escola técnica no Brasil. "Ele apresenta uma infra-estrutura extraordinária para o ensino de hotelaria", disse Eraldo ao comentar sobre a qualidade dos serviços.

O Setor Hoteleiro gera cinco mil empregos diretos e trinta mil indiretos e possui 6.511 apartamentos e 18.000 leitos. Com o investimento nos novos hotéis esse número deverá aumentar em aproximadamente 32.000 leitos. Todo emprego direto gera o emprego indireto, inclusive no turismo, quando o investimento em qualquer um dos setores que fazem parte do turismo, podem impactar mais outros 72 setores. Sendo assim a geração de empregos diretos e indiretos aconteceria de forma mais ampla em Brasília.