13/07/2003 - 12h21

Guaribas, PI e PE, xarás na geografia da miséria

Xico Sá

Guaribas, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - Guaribas, Piauí, sempre foi xará de Guaribas, Pernambuco, no batismo, na necessidade e no esquecimento.

Para chegar na primeira, é preciso enfrentar crateras e um deserto de areia. A paciência _ aditivada _ é o combustível certo para os 653 km que separam a cidade da capital Teresina. Se for fraco, fica no meio da vereda. Tanto o homem como o carro. Moto, boa para laçar os buracos, e lombo de jegue, que nunca foi mesmo de reclamar de pouca coisa, são os veículos ideais para a viagem. Como bem recomendam, aliás, os moradores do lugar diante das queixas dos visitantes que se aproximam carregados de "frescuras" e de "nove horas" _ o mesmo que nenhenhéns.

A Guaribas pernambucana parece perto do Recife. É uma comunidade remanescente de quilombos situada no agreste, município de Bezerros, a 108 km da capital pela BR 232. É uma rodovia recém-batizada de Luiz Gonzaga, homenagem ao rei do baião, que muito bateu pernas por aquela estrada.

Tão perto, tão longe.

Na sede do município ninguém sabe direito para que rumo fica. No mapa convencional, trabalho perdido, gasto de vista à toa. No posto de gasolina, "Gua-o-quê, meu senhor?", perguntam os frentistas. Os motoristas de lotações nunca foram, os carros de feira nunca chegaram lá. O policial jamais apartou brigas naquele mundo, o poder público esqueceu o caminho faz muito tempo.

São mais 40 km de Bezerros até aquele pé-de-serra. Na estrada, ninguém dá notícia do povoado. Mas uma alma convicta e embriagada _ os cachaceiros são andarilhos _ finalmente tinha certeza do rumo. Não deu para chegar de carro no terreiro de Guaribas, mas o veículo ficou perto. Uma breve descida a pé. E, pronto, destino cumprido.

Esquecida desde que se tornou uma vila, no começo do século passado, a Guaribas piauiense entrou no mapa, como dizem os mais velhos da cidade, depois de se tornar vitrine e pioneira do programa Fome Zero, no início deste ano. Tudo cheira a novo por lá: as casas em construção, as escolas com adultos rabiscando o nome pela primeira vez, a água perto das residências, as cartas de amor da primeira agência dos Correios, os lençóis de algodão da pousada aberta recentemente, o esmalte forte do primeiro salão de beleza.

A xará pernambucana, nos grotões onde moram as famílias que descendem de escravos do século XIX, ainda vive o banzo do esquecimento. Os moradores ouviram falar da homônima piauiense pela TV. Como as áreas de quilombolas serão incluídas no Fome Zero, os moradores de lá imaginam dias melhores com as ações do programa. Não querem nada demais, só entrar para o mapa também.

13/07/2003 - 12h13

Berzoini anuncia que emendas à reforma previdenciária serão avaliadas

São Paulo, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - O ministro Ricardo Berzoini disse há pouco, ao chegar à reunião do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), que todas as emendas apresentadas à proposta da reforma da Previdência serão avaliadas e que está sendo feito um estudo do impacto financeiro, previdenciário e político da matéria. "Vamos nos pronunciar nesta semana, através da consulta com os governadores e do posicionamento do presidente Lula, que dá a palavra final sobre o posicionamento do Governo", declarou.

O ministro entende que o principal trabalho no momento cabe ao Congresso. Segundo Berzoini, o processo das reformas exige muita tranqüilidade. "A tranqüilidade é o principal fator de garantia de as reformas ocorrerem", acrescentou.

13/07/2003 - 11h41

Ciência do solo é tema de congresso em Ribeirão Preto (SP)

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - "Solo: Alicerce dos Sistemas de Produção" é o tema central do vigésimo nono Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, a ser realizado de hoje até o dia 19, no Centro de Convenções de Ribeirão Preto(SP). Entre os temas a serem debatidos estão o papel da ciência do solo na produção sustentada de alimentos e matérias primas e a importância da agricultura na mitigação do efeito estufa.

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, participará da abertura do evento às 19h, quando lançará o Prêmio de Valorização de Iniciativas Inovadoras do Agronegócio na Ciência do Solo, promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS) em parceria com a Universidade do Estado de São Paulo (UNESP).

Deverão participar do evento cerca de 2.500 pessoas do Brasil e do exterior, entre engenheiros e técnicos de agronomia e geologia, cientistas, professores e estudantes universitários, empresários e representantes de outros segmentos. São 1.400 trabalhos científicos nas quatro conferências, 32 simpósios e mesas redondas, 12 palestras, 12 cursos e 12 visitas temáticas, que acontecerão no congresso. Paralelamente ao evento será realizada feira de equipamentos, serviços e insumos agrícolas.

Amanhã, o ministro vai abrir o Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Indústria Sucroalcooleira (SINTEC), às 14h, em Piracicaba (SP), onde estarão representantes de indústrias da China, Venezuela, Uruguai, Argentina, Peru, Bolívia, Colômbia, El Salvador, Cuba e República Dominicana. O objetivo do simpósio é criar oportunidades de negócios para o setor, divulgar novas tecnologias e incrementar o comércio de equipamentos e máquinas no Brasil e no Exterior.

13/07/2003 - 11h31

Inmet informa a previsão do tempo

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informa a previsão do tempo para hoje, em todas as regiões do País.

Região Norte - Céu nublado com chuvas esparsas em Roraima. No noroeste do Pará, Roraima, norte do Amazonas e do Amapá - variação de nuvens e pancadas de chuva. Demais areas da região predomínio de sol. A temperatura estará baixas no Acre e em Rondônia.

Região Nordeste - No litoral entre a Bahia e o Rio Grande do Norte variação de nebulosidade com possibilidade de chuvas esparsas. Demais áreas da região, sol e poucas nuvens. Temperatura máxima em declínio no sul e leste da Bahia - entre 15º, na Chapada Diamantina, e 35º, no sertão nordestino.

Região Centro-oeste - Em toda a região sol e poucas nuvens. No norte do Mato Grosso a umidade do ar continuará baixa. Temperatura baixa no sul do Mato Grosso do Sul - entre 11º, em Goiás, e 34º, no norte do Mato Grosso.

Região Sudeste - No leste de São Paulo, céu encoberto com períodos de sol à tarde. No Rio de Janeiro e no Espírito Santo, céu nublado com chuvas esparsas. Demais áreas da região, predomínio de sol. Na Serra da Mantiqueira haverá formação de geada. As temperaturas estarão amenas no litoral e leste da região. As temperaturas vão variar entre 02ºC, na Serra da Mantiqueira, e 27ºC, no norte do São Paulo.

Região Sul - Céu nublado com chuvas esparsas, no Paraná. No litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, variação de nebulosidade. Demais áreas da região predomínio de sol. Temperatura baixa com formação de geada no Rio Grande do Sul, serra, oeste e planalto catarinenses e no sul, centro e oeste do Paraná: -3º, na serra, e 24º, no oeste de Santa Catarina.

13/07/2003 - 11h29

Pauta de fotos Nº 2

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - As seguintes fotos estão à disposição dos jornais na Internet.

1 - Guaribas (PI) - Tereza Rocha, 78 anos. (Foto: U. Dettmar - ABr - vert.1)

2 - Guaribas (PI) - Guaribas (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.2)

3 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.3)

4 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.4)

5 - Guaribas (PI) - A rádio da cidade (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.5)

6 - Guaribas (PI) - Vergonha de ter a casa com as paredes sujas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.6)

7 - Guaribas (PI) - Severina e seu neto (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.7)

8 - Guaribas (PI) - Vergonha de ter a casa com as paredes sujas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.8)

9 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.9)

10 - Guaribas (PI) - Contrastes. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.10)

11 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.11)

12 - Guaribas (PI) - Silhueta dos trabalhadores com a seca. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.12)

13 - Guaribas (PI) - Silhueta da falta de água. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.13)

14 - Guaribas (PI) - Silhueta da falta de água. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.14)

15 - Guaribas (PI) - Silhueta dos trabalhadores com a seca. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.15)

16 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.16)

17 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.17)

18 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.18)

19 - Guaribas (PI) - Guaribas. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.19)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- De acordo com a legislação em vigor, solicitamos aos nossos assinantes e usuários a gentileza de registrar os créditos como no exemplo abaixo: nome do fotógrafo - ABr

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Para receber as fotos da Agência Brasil, acesse a página da Radiobrás na Internet: http://sn-01.radiobras.gov.br/fotos/default.htm Informações poderão ser fornecidas pelo telefone (0XX61)327.1377.

IDM

13/07/2003 - 11h27

BNB comemora 51º aniversário mobilizano autoridades, pesquisadores e economistas

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - Autoridades, pesquisadores, economistas, professores e estudantes reúnem-se nas próximas quinta e sexta-feiras, em Fortaleza (CE), para mais uma versão do Fórum Banco Nordeste de Desenvolvimento e do Encontro Regional de Economia. O evento, que marca a passagem do 51o aniversário de criação do BNB, será realizado nas instalações do Centro de Treinamento do Banco, no Passaré. No encerramento serão anunciados os vencedores dos prêmios "Banco Nordeste de Economia Regional" e "Talentos Universitários".

O objetivo principal da reunião, promovida anualmente pelo BNB e pela Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec), é mobilizar a comunidade acadêmica e lideranças regionais em torno de questões relevantes para o nordeste. Conforme o economista Sydrião Alencar, um dos coordenadores, o evento já se firmou como marco e referencial técnico-científico de discussão de assuntos relevantes para o desenvolvimento nacional e regional.

13/07/2003 - 11h20

Céu nublado no Rio

Rio, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - O tempo hoje no Rio e Grande Rio é de céu nublado a parcialmente nublado, com possíveis chuviscos. Temperatura estável com a máxima prevista de 20º e a mínima de 12º. Ventos fracos a moderados. Segundo o Grupamento Marítimo de Salvamento, o mar está agitado, com ondas de meio metro. A temperatura da água é de 17º e as correntes estão de sul para leste.

No momento, os motoristas encontram o trânsito tranqüilo nas principais estradas que cortam o estado. Aeroportos Internacional Antônio Carlos Jobim e Santos Dumont estão abertos para pousos e decolagens. Este último opera por instrumentos.

13/07/2003 - 11h12

FNE injeta recursos na economia nordestina

FNE injetou R$ 218 milhões na economia nordestina

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - As contratações do Banco do Nordeste com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) totalizaram R$ 218 milhões nos seis primeiros meses deste ano, 86% de tudo quanto foi aplicado em todo o exercício passado - R$ 254 milhões. Em relação ao mesmo período de 2002, registrou-se uma expansão de 164% no volume das operações. Do montante aplicado no primeiro semestre deste ano cerca de R$ 190 milhões foram viabilizados a partir da posse do novo presidente do Banco, economista Roberto Smith, em fevereiro.

Segundo Francisco de Assis Arruda, diretor da Área de Negócios e Gestão de Pessoas, do total aplicado este ano mais de 47% foram injetados no setor agropecuário, que ficou com R$104 milhões, contra R$ 114 milhões dos setores industrial, comercial e de serviços. No crédito rural, os pequenos e miniprodutores foram beneficiados com 82% dos recursos alocados, enquanto os médios e grandes produtores responderam por 18%.

Até o final da semana passada, os projetos em carteira totalizavam o montante de R$ 1,7 bilhão provenientes de todos os 11 estados da área de atuação do Banco. As propostas são relativas a investimentos de pequenos, médios e grandes empreendedores em diversos segmentos do setor produtivo regional.

Para o diretor Assis Arruda, o bom desempenho nas aplicações do Banco do Nordeste é conseqüência do conjunto de providências adotadas pela nova Diretoria no sentido de racionalizar a área operacional da Instituição, particularmente quanto à questão de uso dos recursos oriundos do FNE. Tão logo assumiu, o economista Roberto Smith orientou o corpo técnico do Banco quanto às novas estratégias e diretrizes para aplicação do FNE, como forma de maximizar seus resultados sobre o setor produtivo e o próprio processo de desenvolvimento da economia nordestina.

A adoção dessas medidas resultou de discussões entre técnicos do Banco e de sugestões e críticas recebidas dos governos de Estados onde o BNB atua. O presidente Roberto Smith e seus diretores estiveram com os governadores, empresários e lideranças debatendo com eles ações voltadas para o incremento e diversificação das aplicações do FNE.

As novas diretrizes obedecem a políticas seguras de avaliação de crédito para evitar os elevados índices de inadimplência observados no passado. Também estão sendo considerados aspectos como a missão da empresa, o crescimento com justiça social, a modernização tecnológica, a competitividade, a preocupação com o meio ambiente e a ênfase na geração de emprego e renda.

Os recursos estão sendo destinados às diversas atividades econômicas regionais, com ênfase para os setores rural e agroindustrial, sobretudo pequenos e microempreendedores.

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) é resultado do trabalho dos parlamentares nordestinos durante a Assembléia Nacional Constituinte, de 1988. A partir da promulgação da Constituição, o BNB ficou com uma fonte permanente e estável de recursos que permite financiar os projetos de médio e longo prazo do setor produtivo regional, além de programas especiais direcionados para áreas específicas, como o semi-árido, e segmentos pouco beneficiados com o crédito, a exemplo dos miniprodutores rurais e microempresários urbanos, diretamente ou por intermédio de suas associações e cooperativas.

Segundo o SISBACEN, o Banco do Nordeste hoje responde por 77% de todos os financiamentos bancários na região nordestina. Os dados mostram também que de cada R$ 100 destinados ao crédito rural no Nordeste R$ 87 são originados do BNB.

13/07/2003 - 11h08

Pauta de fotos Nº 1

Brasília, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - As seguintes fotos estão à disposição dos jornais na Internet.

1 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Filhos da comunidade. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.1)

2 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Mulheres no campo (Foto: U. Dettmar - ABr - hor. 2)

3 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Da esq. p. direita: Flávio José da Silva; José Levino da Silva; José Claudionor da Silva; Eduardo Pedro de Jesus; Renato Souza e Marcos Luiz da Silva. (Foto: U. Dettmar - ABr - vert.3)

4 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Marcos Luiz da Silva. (Foto: U. Dettmar - ABr - vert.4)

5 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Waldemar Lido de Souza. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.5)

6 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Waldemar Lido de Souza; sua esposa, Maria de Souza, e netos. (Foto: U. Dettmar - ABr - hor.6)

7 - Guaribas (PE) - Quilombolas - Waldemar Lido de Souza. (Foto: U. Dettmar - ABr - ver.7)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- De acordo com a legislação em vigor, solicitamos aos nossos assinantes e usuários a gentileza de registrar os créditos como no exemplo abaixo: nome do fotógrafo - ABr

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Para receber as fotos da Agência Brasil, acesse a página da Radiobrás na Internet: http://sn-01.radiobras.gov.br/fotos/default.htm Informações poderão ser fornecidas pelo telefone (0XX61)327.1377.

IDM

13/07/2003 - 11h05

''Fome Zero'' atenderá até setembro 43 mil famílias alagoanas

Maceió, 13/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - O programa Fome Zero em Alagoas vai atender até setembro 43 mil famílias, pagando a cada uma R$ 50 mensais, por meio do Cartão-Alimentação. A coordenadora do programa, Genilda Leão, disse que além de garantir a alimentação para as famílias de baixa renda o programa vai sustentar a economia de dezenas de municípios que não dispõem nem de um "mercadinho". Ela acredita que serão movimentados recursos da ordem de R$ 3 milhões na região atendida pelo programa, gerando emprego e renda.

Divulgar conteúdo