oscilação do preço internacional http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/180463/all pt-br Mantega: preço da gasolina é movido pelo parâmetro internacional http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-12-18/mantega-preco-da-gasolina-e-movido-pelo-parametro-internacional <p><span style="line-height: 1.5em;">Daniel Lima e Wellton M&aacute;ximo</span></p> <p><em>Rep&oacute;rteres da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p><img alt="" src="http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/sites/_agenciabrasil/files/imagecache/300x225/gallery_assist/24/gallery_assist736817/prev/Mantega-caf%C3%A90160.jpg" style="margin: 4px; float: right; width: 300px; height: 225px;" />Bras&iacute;lia - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (18) que par&acirc;metro para os reajustes da gasolina e dos combust&iacute;veis da Petrobras &eacute; o pre&ccedil;o internacional do petr&oacute;leo. Segundo ele, mesmo com o aumento recente, ainda n&atilde;o foi poss&iacute;vel absorver todo o impacto da eleva&ccedil;&atilde;o da moeda americana.&nbsp;</p> <p>&ldquo;O par&acirc;metro &eacute; caminhar em dire&ccedil;&atilde;o ao pre&ccedil;o internacional do petr&oacute;leo. &Eacute; um pre&ccedil;o igual ao [pre&ccedil;o] internacional. [Este nivelamento deve ocorrer] quando h&aacute; uma discrep&acirc;ncia e quando se tem sobressalto de c&acirc;mbio&rdquo;.</p> <p>Situa&ccedil;&atilde;o inversa, disse, ocorre quando n&atilde;o houver altera&ccedil;&atilde;o no pre&ccedil;o internacional. &ldquo;&Eacute; s&oacute; ver que, em maio, os pre&ccedil;os estavam equiparados e em linha aos pre&ccedil;os internacionais&rdquo;, disse.&nbsp;</p> <p>H&aacute; sete meses, o Federal Reserve (Fed) &ndash; Banco Central dos Estados Unidos &ndash; &ldquo;desalinhou o c&acirc;mbio&rdquo; ao decidir manter a indica&ccedil;&atilde;o de que poderia retirar os est&iacute;mulos &agrave; economia americana. A decis&atilde;o n&atilde;o se concretizou, mas abalou os mercados financeiros internacionais: houve eleva&ccedil;&atilde;o no pre&ccedil;o do d&oacute;lar e consequentemente press&atilde;o no pre&ccedil;o do petr&oacute;leo. Mantega tamb&eacute;m destacou que, no per&iacute;odo, n&atilde;o foi poss&iacute;vel absorver toda a mudan&ccedil;a ocorrida do c&acirc;mbio.&nbsp;</p> <p>&ldquo;Neste &iacute;nterim, tivemos uma aumento [de combust&iacute;veis], mas n&atilde;o foi poss&iacute;vel absorver [a diferen&ccedil;a] de uma hora para outra. J&aacute; pensou se os pre&ccedil;os dos combust&iacute;veis estivessem ao sabor do c&acirc;mbio? Isso atrapalharia muito a economia. Ent&atilde;o, [h&aacute;] um trajeto a ser percorrido e caminhamos em dire&ccedil;&atilde;o &agrave; paridade&rdquo;, disse. A seu ver, mudan&ccedil;a brusca no pre&ccedil;o da gasolina e do diesel poderia desequilibrar o controle da infla&ccedil;&atilde;o</p> <p>Mantega, no entanto, deixou claro que esta &eacute; um decis&atilde;o da Petrobras. Indagado por jornalista durante o encontro de fim de ano, ocorrido hoje com a imprensa, se a decis&atilde;o tamb&eacute;m n&atilde;o passava por ele, Mantega disse que n&atilde;o. Conforme disse, a decis&atilde;o sobre o pre&ccedil;o dos combust&iacute;veis estatutariamente &eacute; da esfera da presidenta da Petrobras, Gra&ccedil;a Foster, e da diretoria da empresa.&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: Jos&eacute; Romildo<br /> Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias, &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave;&nbsp;</em><strong>Ag&ecirc;ncia Brasil<br /> &nbsp;</strong></p> combustíveis dólar Economia gasolina oscilação do preço internacional parâmetro petrobras petróleo Wed, 18 Dec 2013 15:48:22 +0000 jose.romildo 736837 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil