Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/172928/all pt-br Ministra defende benefício da Lei Rouanet ao setor de moda http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-09-02/ministra-defende-beneficio-da-lei-rouanet-ao-setor-de-moda <p>Fl&aacute;via Albuquerque<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p>S&atilde;o Paulo &ndash; A ministra da Cultura, Marta Suplicy, disse novamente hoje (2), na capital paulista, que a autoriza&ccedil;&atilde;o para os estilistas Alexandre Herchcovitch, Pedro Louren&ccedil;o e Ronaldo Fraga captarem dinheiro com o uso da Lei Rouanet n&atilde;o limita a possibilidade de outros projetos de arte serem beneficiados. Desta vez a afirma&ccedil;&atilde;o foi feita durante reuni&atilde;o com entidades que formam o Brasil Fashion System, na sede da Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira da Ind&uacute;stria T&ecirc;xtil e de Confec&ccedil;&atilde;o (Abit) na qual a Lei Rouanet foi apresentada para que outros profissionais do setor possam inscrever projetos.</p> <p>Para Marta, incluir a moda nas &aacute;reas beneficiadas pela Lei Rouanet &eacute; uma forma de dar for&ccedil;a &agrave;queles que est&atilde;o mais fracos e n&atilde;o t&ecirc;m tantas possibilidades de divulgar seu trabalho no exterior. &ldquo;Eu vejo a moda exatamente desse jeito, apesar de ser uma coisa de luxo, que &eacute; e n&atilde;o &eacute;. &Eacute; uma cadeia gigantesca, que vai desde o mais simples, ao mais sofisticado at&eacute; chegar ao produto final. Isso tem que ser entendido, n&oacute;s temos que criar a nossa marca Brasil&rdquo;.</p> <p>Marta explicou que o governo n&atilde;o patrocinar&aacute; marcas comerciais e sim beneficiar&aacute; o setor da moda partindo de quatro eixos para os projetos: internacionaliza&ccedil;&atilde;o, tradi&ccedil;&atilde;o brasileira, preserva&ccedil;&atilde;o de acervo e forma&ccedil;&atilde;o de estilistas e pequenos desfiles. &ldquo;N&oacute;s abrimos essas &aacute;reas, mas se n&atilde;o pensamos em alguma coisa, estamos abertos a pensar&rdquo;.</p> <p>Marta refor&ccedil;ou que todo tipo de patroc&iacute;nio &eacute; justific&aacute;vel desde que divulgue o nome do pa&iacute;s e sua cultura para o restante do mundo. &ldquo;O que interessa, para que os desfiles sejam internacionalizados, &eacute; que eles carregam a possibilidade e levar o nosso nome para o mundo. Isso abre caminho para todas as nossas confec&ccedil;&otilde;es. Temos que nos mostrar mais amplos do que o futebol&rdquo;.</p> <p> O secret&aacute;rio de Fomento e Incentivo &agrave; Cultura do Minist&eacute;rio da Cultura, Henilton Menezes, observou que a entrada de outros setores na Lei Rouanet &ndash; como a gastronomia, o artesanato, <em>design</em>, e a moda -, fortalece e mostra um conceito mais amplo de cultura, fazendo com que as pessoas consigam se enxergar como beneficiados pela lei. &ldquo;A lei existe h&aacute; 22 anos e sa&iacute;mos de um or&ccedil;amento de R$ 300 milh&otilde;es em 2003 para R$ 1,7 bilh&atilde;o. Isso acontece porque a demanda est&aacute; aumentando, porque v&aacute;rios setores criativos est&atilde;o entrando no escopo da lei&rdquo;.</p> <p>Para o diretor superintendente da Abit, Fernando Valente Pimentel, com o conhecimento da Lei Rouanet pelo setor da moda, &eacute; poss&iacute;vel ficar mais atento sobre as possibilidades que se abrem de apoio &agrave; moda brasileira para todo o setor. &ldquo;Essa &eacute; uma reivindica&ccedil;&atilde;o antiga e o agora se deu o come&ccedil;o a esse tipo de suporte e incentivo. Ter um projeto aprovado n&atilde;o significa que ele est&aacute; conclu&iacute;do, porque depois come&ccedil;a uma das fases mais dif&iacute;ceis que &eacute; a capta&ccedil;&atilde;o junto &agrave;s empresas. Tenho certeza de que todas as empresas ter&atilde;o interesse em participar de tudo o que for formar mais uma imagem forte do estilo brasileiro&rdquo;.</p> <p>O presidente do Sindicato das Ind&uacute;strias de Fia&ccedil;&atilde;o e Tecelagem do Estado de S&atilde;o Paulo, Alfredo Bonduki, destacou que o grande benef&iacute;cio da inclus&atilde;o da moda na Lei Rouanet est&aacute; relacionado &agrave; imagem do pa&iacute;s e de seus produtos fora do Brasil. &ldquo;A moda divulga a cultura e a arte do pa&iacute;s no exterior. Muitas vezes, quando as pessoas entram em uma loja de uma marca brasileira, est&atilde;o interessadas n&atilde;o s&oacute; no produto, mas no jeito brasileiro. Isso faz parte da cultura e n&atilde;o existe divulga&ccedil;&atilde;o mais saud&aacute;vel para o pa&iacute;s do que aquela que &eacute; feita por meio da moda&rdquo;.</p> <p>Ele observou tamb&eacute;m que o Brasil &eacute; conhecido no exterior como um pa&iacute;s de &ldquo;produ&ccedil;&atilde;o verde&rdquo; que respeita o meio ambiente. &ldquo;&Eacute; importante divulgar isso, principalmente com tantos desastres ambientais observados fora do Brasil. A divulga&ccedil;&atilde;o das coisas boas que o pa&iacute;s tem refor&ccedil;a nossa imagem no exterior&rdquo;.</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Beto Coura<br /> Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong></em></p> Abit Alexandre Herchcovitch Alfredo Bonduki Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção Brasil Fashion System Cultura Henilton Menezes Lei Rouanet Lei Rouant e moda Marta Suplicy Ministério da Cultura Pedro Lourenço Ronaldo Fraga Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo SinditêxtilSP Mon, 02 Sep 2013 18:56:57 +0000 alberto.coura 729632 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil