estratégia do Senado http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/161580/all pt-br Senadores aguardam votação da MP dos Portos na Câmara para definir estratégia http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-05-13/senadores-aguardam-votacao-da-mp-dos-portos-na-camara-para-definir-estrategia <p>Marcos Chagas<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia &ndash; Mesmo com a inten&ccedil;&atilde;o do presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) de quebrar prazos para aprovar a Medida Provis&oacute;ria (MP) 595/2012, chamada MP dos Portos, at&eacute; quarta-feira (15), as lideran&ccedil;as partid&aacute;rias do Senado necessitam aguardar o desfecho desse tema na C&acirc;mara dos Deputados.</p> <p>Os senadores est&atilde;o em uma esp&eacute;cie de compasso de espera, uma vez que deputados como o l&iacute;der do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), j&aacute; avisaram que v&atilde;o obstruir a vota&ccedil;&atilde;o hoje (13) e amanh&atilde; (14), prazo m&aacute;ximo com que trabalha o presidente da C&acirc;mara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).</p> <p> &ldquo;N&atilde;o adianta antecipar qualquer movimento no Senado e criar desgastes com as bancadas daqui sem ter o resultado da C&acirc;mara&rdquo;, avaliou o l&iacute;der do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM). O senador acrescentou que &ldquo;no momento em que o clima na C&acirc;mara j&aacute; ultrapassou o ponto de ebuli&ccedil;&atilde;o, at&eacute; coment&aacute;rio &oacute;bvio &eacute; motiva para confus&atilde;o&rdquo;.</p> <p> Relator da MP dos Portos na comiss&atilde;o especial do Congresso, Eduardo Braga disse que &ldquo;sofreu&rdquo; para aprovar seu parecer. Ele ressaltou que fez 150 altera&ccedil;&otilde;es no seu relat&oacute;rio para chegar a um acordo com todos os partidos, inclusive a oposi&ccedil;&atilde;o. Para o l&iacute;der do governo, &ldquo;o limite do acordo&rdquo; foi feito na comiss&atilde;o especial.</p> <p> &ldquo;Depois de tudo que foi feito, quando ach&aacute;vamos que estava tudo entendido, alguns parlamentares querem mais. Agora me compete esperar&rdquo;, resignou-se Eduardo Braga.</p> <p> O l&iacute;der do DEM, Jos&eacute; Agripino (RN), considera dif&iacute;cil a aprova&ccedil;&atilde;o dessa mat&eacute;ria pela C&acirc;mara. A seu ver, as declara&ccedil;&otilde;es feitas pelo deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) n&atilde;o podem ficar sem resposta. Na sess&atilde;o da semana passada, ele disse em plen&aacute;rio que &ldquo;houve negociatas&rdquo; na elabora&ccedil;&atilde;o de emendas ao texto da MP.</p> <p> &ldquo;Eu considero muito dif&iacute;cil essa mat&eacute;ria chegar aqui at&eacute; quarta-feira. O Senado merece o m&iacute;nimo de respeito para ter tempo de debater uma medida provis&oacute;ria da import&acirc;ncia desta&rdquo;, ressaltou Jos&eacute; Agripino.</p> <p> O l&iacute;der do PP, Francisco Dornelles (RJ), &eacute; favor&aacute;vel a iniciativas que favore&ccedil;am maior participa&ccedil;&atilde;o do setor privado na infraestrutura do pa&iacute;s, seja por concess&otilde;es, parceria p&uacute;blico-privada (PPP) ou privatiza&ccedil;&otilde;es, para solucionar car&ecirc;ncias nos setores de energia, transportes e comunica&ccedil;&otilde;es. No entanto, disse que &ldquo;&eacute; extremamente problem&aacute;tico&rdquo; examinar e votar a MP dos Portos em um prazo de 24 horas.</p> <p>Dornelles lembrou que uma vota&ccedil;&atilde;o em tempo curto ocorreu com a MP do setor de energia que, depois, se p&ocirc;de ver que a reda&ccedil;&atilde;o e o conte&uacute;do &ldquo;contrariavam os objetivos pretendidos&rdquo;.</p> <p> O l&iacute;der do PMDB, Eun&iacute;cio Oliveira (CE), trabalha para que a MP dos Portos seja votada no Congresso antes da quinta-feira (16), quando perder&aacute; a efic&aacute;cia. &Agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong>, ele disse que pediu para dois deputados da bancada do Cear&aacute; que ajudem o governo a aprovar a mat&eacute;ria na C&acirc;mara.</p> <p> Eun&iacute;cio Oliveira reconhece, no entanto, que qualquer entendimento a ser constru&iacute;do tem que respeitar a oposi&ccedil;&atilde;o. O problema reside neste ponto: para que se evite o rolo compressor da base aliada, qualquer acordo ter&aacute; que ser avalizado pelos l&iacute;deres do DEM, PSDB e PPS, segundo analisam outras lideran&ccedil;as de bancadas do Senado.</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> <p><em>Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> estratégia da Câmara estratégia do Senado MP 595 Política votação da câmara votação da MP dos portos Mon, 13 May 2013 15:37:39 +0000 davi.oliveira 720541 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil