potencial da aquicultura http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/146001/all pt-br Governo vai incentivar produção de pescado na agricultura familiar http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2012-10-25/governo-vai-incentivar-producao-de-pescado-na-agricultura-familiar <p> Pedro Peduzzi e Yara Aquino<br /> <em>Rep&oacute;rteres da Ag&ecirc;ncia Brasil<br /> </em><br /> <img alt="" src="http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/sites/_agenciabrasil/files/imagecache/300x225/gallery_assist/26/gallery_assist706279/prev/AgenciaBrasil251012_DSA4734.JPG" style="width: 300px; height: 225px; margin: 3px; float: right;" />Bras&iacute;lia - O Plano Safra da Pesca e Aquicultura, anunciado hoje (25) pela presidenta Dilma Rousseff, pretende incentivar a produ&ccedil;&atilde;o de pescado pela agricultura familiar. A expectativa &eacute; que sejam aproveitadas as estruturas de irriga&ccedil;&atilde;o da pequena propriedade para alimentar os viveiros da nova atividade. Al&eacute;m disso, de acordo com o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, a Conab n&atilde;o ter&aacute; limite de compras para peixes e pescados.</p> <p> &ldquo;Nosso plano alcan&ccedil;a diversos grupos e incorporaremos tamb&eacute;m os agricultores familiares. At&eacute; porque a &aacute;gua onde se cria peixe fica nitrogenada e pode dar qualidade &agrave; irriga&ccedil;&atilde;o&rdquo;, disse Crivella, durante o anuncio do plano. No lan&ccedil;amento, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que o objetivo da iniciativa &eacute; <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-10-25/dilma-anuncia-plano-para-tornar-pesca-e-aquicultura-atividades-%E2%80%9Ccentrais%E2%80%9D-no-pais" target="_blank">tornar as atividades ligadas &agrave; pesca e &agrave; aquicultura &ldquo;centrais&rdquo; para o pa&iacute;s</a>.</p> <p> Para a constru&ccedil;&atilde;o dos viveiros, os agricultores familiares ter&atilde;o &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o diversos tipos de m&aacute;quinas, a exemplo de escavadeiras hidr&aacute;ulicas e tratores de esteira. Assim, prev&ecirc; o governo, ser&aacute; poss&iacute;vel incorporar mais 30 mil hectares de &aacute;rea &agrave; produ&ccedil;&atilde;o. Em outra frente de a&ccedil;&atilde;o, o governo vai criar o Instituto Nacional de Pesquisa para Desenvolvimento Pesqueiro (Indep).</p> <p> O Programa de Aquisi&ccedil;&atilde;o de Alimentos (PAA) vai comprar at&eacute; 20 mil toneladas de pescado por ano dos produtores, quantia quatro vezes maior que a comprada atualmente. O produto ser&aacute; usado, por exemplo, na merenda escolar e na alimenta&ccedil;&atilde;o em pres&iacute;dios, hospitais e nas For&ccedil;as Armadas.</p> <p> Nos pr&oacute;ximos tr&ecirc;s anos, o plano pretende escavar 60 mil novos tanques para cria&ccedil;&atilde;o de pescado, al&eacute;m de criar mecanismos que favore&ccedil;am a inclus&atilde;o de mulheres e jovens &agrave; atividade.</p> <p> Jovens formados em cursos t&eacute;cnicos de pesca ou aquicultura poder&atilde;o obter financiamento de at&eacute; R$ 15 mil para iniciar seu empreendimento; e 46 mil mulheres marisqueiras receber&atilde;o financiamento para aquisi&ccedil;&atilde;o de <em>freezers</em> (congeladores) e fog&otilde;es. Al&eacute;m disso, 90 mil pescadoras ter&atilde;o apoio para renovar seus apetrechos de pesca.</p> <p> O Plano Safra da Pesca e Aquicultura atuar&aacute; de forma conjunta com Plano Brasil sem Mis&eacute;ria, com a meta de retirar da pobreza mais de 100 mil fam&iacute;lias de pescadores por meio de treinamentos e assist&ecirc;ncia t&eacute;cnica. Ser&atilde;o 3,5 mil fam&iacute;lias beneficiadas com assist&ecirc;ncia t&eacute;cnica e extens&atilde;o rural diferenciada por meio de recursos de fomento n&atilde;o reembols&aacute;veis de R$ 2,4 mil.</p> <p> Ser&atilde;o ainda investidos R$ 135 milh&otilde;es em assist&ecirc;ncia t&eacute;cnica e em cursos para que 120 mil fam&iacute;lias de pescadores saibam como obter cr&eacute;dito. O plano prev&ecirc; tamb&eacute;m incentivos &agrave; ado&ccedil;&atilde;o de pr&aacute;ticas de produ&ccedil;&atilde;o e conserva&ccedil;&atilde;o do pescado, de forma a garantir a melhor qualidade dos produtos comercializados.</p> <p> Al&eacute;m de desonerar a cadeia produtiva, o governo pretende, com o plano, investir R$ 4,1 bilh&otilde;es em financiamentos para a produ&ccedil;&atilde;o pesqueira, por meio de diversos programas. A meta &eacute; ampliar a produ&ccedil;&atilde;o nacional para 2 milh&otilde;es de toneladas de pescado ao ano at&eacute; 2014. Tamb&eacute;m haver&aacute; a&ccedil;&otilde;es mais efetivas de combate &agrave; pesca ilegal.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> Agricultura familiar Cidadania crédito para a aquicultura crédito para a pesca dilma rousseff Economia investimento em aquicultura investimento em pesca Ministério da Pesca e Aquicultura modernização da aquicultura modernização da pesca Nacional pequeno produtor Plano de Safra da Pesca e Aquicultura potencial da aquicultura potencial da pesca Thu, 25 Oct 2012 16:38:40 +0000 davi.oliveira 706285 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil Dilma anuncia plano para tornar pesca e aquicultura atividades “centrais” no país http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2012-10-25/dilma-anuncia-plano-para-tornar-pesca-e-aquicultura-atividades-%E2%80%9Ccentrais%E2%80%9D-no-pais <p> Pedro Peduzzi e Yara Aquino<br /> <em>Rep&oacute;rteres da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> <img alt="" src="http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/sites/_agenciabrasil/files/imagecache/300x225/gallery_assist/26/gallery_assist706279/prev/AgenciaBrasil251012_DSA4665.JPG" style="width: 300px; height: 225px; margin: 3px; float: right;" />Bras&iacute;lia - As atividades ligadas &agrave; pesca e &agrave; aquicultura ser&atilde;o &ldquo;centrais&rdquo; para o pa&iacute;s, tanto no &acirc;mbito econ&ocirc;mico como no social. &Eacute; o que garantiu a presidenta Dilma Rousseff hoje (25), ao anunciar o Plano Safra da Pesca e Aquicultura em cerim&ocirc;nia no Pal&aacute;cio do Planalto. A meta &eacute; ampliar a produ&ccedil;&atilde;o nacional para 2 milh&otilde;es de toneladas de pescado ao ano at&eacute; 2014.</p> <p> &ldquo;Essa atividade, que era lateral, ser&aacute; central do nosso pa&iacute;s&rdquo;, garantiu a presidenta. Al&eacute;m de desonerar a cadeia produtiva, <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-10-22/governo-vai-investir-r-41-bilhoes-na-producao-de-pescado">o governo pretende, com o plano, investir R$ 4,1 bilh&otilde;es at&eacute; 2014</a> em financiamentos para a produ&ccedil;&atilde;o pesqueira, por meio de diversos programas.</p> <p> Segundo Dilma, o Brasil sempre teve condi&ccedil;&otilde;es de ter atividades de pesca e aquicultura mais fortes. Agora, acrescentou, &eacute; hora de o pa&iacute;s transformar seu potencial &ndash; o maior do mundo &ndash; em atividades sociais e econ&ocirc;micas, al&eacute;m de estimular melhores h&aacute;bitos alimentares para o brasileiro.</p> <p> &ldquo;Vamos fortalecer a atividade pesqueira, transformando-a em instrumento de crescimento econ&ocirc;mico do pa&iacute;s, aumentando nossos investimentos nesse que &eacute;, sem d&uacute;vida, junto com a agricultura, um dos grandes setores que caracterizar&atilde;o o s&eacute;culo 21: o fornecimento de prote&iacute;na, para gerar inclus&atilde;o social e melhoria da qualidade do trabalho&rdquo;, explicou a presidenta.</p> <p> Na solenidade de lan&ccedil;amento do plano, Dilma apresentou dados que mostram o potencial do pa&iacute;s para as atividades de pesca e aquicultura. &ldquo;Temos mais de 8 mil quil&ocirc;metros de costa mar&iacute;tima, 13% da reserva mundial de &aacute;gua doce e um mar interno feito de reservat&oacute;rios e a&ccedil;udes em praticamente todas as nossas bacias hidrogr&aacute;ficas. &Eacute; como se fosse o acesso a um grande mar de &aacute;gua doce&rdquo;, explicou.</p> <p> A presidenta, no entanto, lembrou que a realidade econ&ocirc;mica e social da atividade est&aacute; distante do potencial. &ldquo;No <em>ranking</em>, ocupamos a 23&ordf; posi&ccedil;&atilde;o na pesca e a 17&ordf; na aquicultura. Esses n&uacute;meros d&atilde;o o tamanho do nosso desafio&rdquo;, argumentou. Com o plano anunciado, o governo pretende tornar o Brasil, at&eacute; 2020, &ldquo;um exportador do tamanho do seu potencial&rdquo;, ampliando a renda e o trabalho de milh&otilde;es de brasileiros.</p> <p> Para atingir o objetivo, o governo pretende, entre diversas frentes de a&ccedil;&atilde;o, ajudar os produtores a reduzir o desperd&iacute;cio no manuseio. S&oacute; com essa frente, o governo quer aumentar em 40% a renda dos profissionais. A amplia&ccedil;&atilde;o das a&ccedil;&otilde;es governamentais abranger&aacute;, tamb&eacute;m, aprimoramento das t&eacute;cnicas de cultivo e manuseio, moderniza&ccedil;&atilde;o de equipamentos, oferta de assist&ecirc;ncia t&eacute;cnica, investimento em pesquisa e mais estrutura &agrave; cadeia produtiva.</p> <p> Linhas de cr&eacute;dito para pequenos pescadores e aquicultores ser&atilde;o criadas para que os produtores possam investir em novas estruturas, equipamentos e barcos. A previs&atilde;o &eacute; que 330 mil fam&iacute;lias sejam beneficiadas com mais cr&eacute;dito, juros menores e prazos mais longos para o financiamento.</p> <p> O lan&ccedil;amento do plano contou com a presen&ccedil;a do presidente da C&acirc;mara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS) e de representantes do setor. Os presidentes da Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA), Abra&atilde;o Lincoln, e da Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira de Criadores de Til&aacute;pia, Ricardo Neukirchner, <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-10-25/setor-pesqueiro-aprova-plano-do-governo-mas-reclama-de-entraves-do-meio-ambiente" target="_blank">elogiaram a iniciativa</a>.</p> <p> Tamb&eacute;m participaram do evento os ministros <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-10-25/governo-vai-incentivar-producao-de-pescado-na-agricultura-familiar" target="_blank">Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura</a>; Gleisi Hoffmann, da Casa Civil; Alexandre Padilha, da Sa&uacute;de; Aloizio Mercadante, da Educa&ccedil;&atilde;o; Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate &agrave; Fome; e Ideli Salvatti, da Secretaria de Rela&ccedil;&otilde;es Institucionais da Presid&ecirc;ncia da Rep&uacute;blica.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> crédito para a aquicultura crédito para a pesca dilma rousseff Economia investimento em aquicultura investimento em pesca modernização da aquicultura modernização da pesca Plano de Safra da Pesca e Aquicultura potencial da aquicultura potencial da pesca Thu, 25 Oct 2012 15:40:02 +0000 davi.oliveira 706282 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil