árabe-judeu http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/139819/all pt-br Festival de Cinema Judaico traz filmes que exploram homossexualidade e conflito árabe-israelense http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2012-08-07/festival-de-cinema-judaico-traz-filmes-que-exploram-homossexualidade-e-conflito-arabe-israelense <p> Fernanda Cruz<br /> <em>Rep&oacute;rter Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> S&atilde;o Paulo &ndash; O 16&ordm; Festival de Cinema Judaico, que come&ccedil;ou hoje (7) na capital paulista, faz uma homenagem aos irm&atilde;os Barak e Tomer Heymann, vistos como principais expoentes do cinema marginal israelense. Ser&atilde;o exibidos dez document&aacute;rios da dupla, cinco deles in&eacute;ditos na cidade, tratando de temas pol&ecirc;micos como homossexualidade e conflitos &aacute;rabe-israelense.</p> <p> Estar&aacute; na mostra <em>Bonecas de Papel</em> (2006), dos irm&atilde;os Heymann, que conta a vida de travestis filipinos expulsos por suas fam&iacute;lias e que passam a morar ilegalmente em Israel. L&aacute;, trabalham 24 horas por dia para enviar dinheiro aos seus familiares.</p> <p> Em outro document&aacute;rio dos irm&atilde;os em cartaz, <em>Ponte sobre o Wide </em>(2006), a dupla retrata um grupo de pais &aacute;rabes e judeus que resolveram criar uma escola bil&iacute;ngue dentro de uma aldeia &aacute;rabe. Segundo Jos&eacute; Luiz Goldfarb, um dos organizadores do evento, h&aacute; muita coragem no trabalho dos irm&atilde;os Heymann.&ldquo;Eles t&ecirc;m um enfoque muito corajoso e profundo de problem&aacute;ticas extremamente dif&iacute;ceis e, muitas vezes, tabus&rdquo;.</p> <p> Premiados internacionalmente nos festivais de Berlim e de Los Angeles, os irm&atilde;os v&ecirc;m a S&atilde;o Paulo para um debate durante a sess&atilde;o extra de cinema, marcada para as 20h30 do dia 15, no Teatro Arthur Rubinstein.</p> <p> Al&eacute;m dos homenageados, o p&uacute;blico poder&aacute; ver mais de 40 produ&ccedil;&otilde;es de pa&iacute;ses como Israel, Estados Unidos, Canad&aacute;, Alemanha, Fran&ccedil;a, Rep&uacute;blica Tcheca, Cro&aacute;cia, Pol&ocirc;nia, Ucr&acirc;nia, Argentina e Brasil, entre fic&ccedil;&otilde;es, curtas, infantis e quadrinhos, de cineastas judeus e n&atilde;o judeus, todos envolvendo a tem&aacute;tica judaica.</p> <p> De acordo com Goldfarb, apesar dessa abordagem, os sentimentos passados pelos filmes servem para todo o p&uacute;blico. &ldquo;Os problemas judaicos acabam extrapolando a comunidade judaica e entrando nas ang&uacute;stias, tristezas, alegrias e dramas da alma humana&rdquo;.</p> <p> At&eacute; domingo (12), &uacute;ltimo dia do festival, s&atilde;o esperados 15 mil espectadores. Hoje (7), &agrave;s 20h30, ser&aacute; exibido um longa-metragem feito em quadrinhos: <em>O Gato do Rabino </em>(2011), no Teatro Arthur Rubinstein. Voltado para o p&uacute;blico adulto, ele traz problem&aacute;ticas da comunidade judaica que vive na Arg&eacute;lia, mas de forma bem humorada.</p> <p> &ldquo;&Eacute; a hist&oacute;ria de um gato que engole um papagaio e come&ccedil;a a falar&rdquo;, resume Goldfarb. O filme &eacute; multicolorido e desenhado &agrave; m&atilde;o em duas dimens&otilde;es. &ldquo;A linguagem de quadrinhos &eacute; um outro destaque do cinema judaico, que teve presen&ccedil;as importantes como o Superman, Batman, que tiveram origem em autores judeus&rdquo;, disse.</p> <p> Goldfarb diz que a presen&ccedil;a dos judeus no cinema mundial &eacute; marcante n&atilde;o somente devido aos filmes inspirados em quadrinhos. Ele cita os nomes de Woody Allen, Roman Polanski e Steven Spielberg, como exemplos da voca&ccedil;&atilde;o judaica para a s&eacute;tima arte.</p> <p> O festival est&aacute; em cartaz em sete salas de cinema de S&atilde;o Paulo, no Teatro Arthur Rubinstein (Hebraica), Cinemark Higien&oacute;polis, CineSesc, Centro de Cultura Judaica, Teatro Eva Herz e Museu da Imagem e do Som (MIS). Os ingressos s&atilde;o gratuitos ou vendidos a pre&ccedil;os populares. A partir do dia 13, uma sele&ccedil;&atilde;o de filmes participantes do festival estar&atilde;o dispon&iacute;veis no <em>site </em><a href="http://www.hebraica.org.br">www.hebraica.org.br</a></p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: F&aacute;bio Massalli</em></p> árabe-judeu Batman bonecas de papel cinema judaico Cultura festival Festival de Cinema festival de cinema judaico filme homossexualidade irmãos Heymann israel quadrinhos superman travesti Tue, 07 Aug 2012 20:23:14 +0000 fabio.massalli 700542 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil